Processos químicos da cerâmica avançada

Como as contrapartes tradicionais, a cerâmica avançada geralmente é feita misturando e calcinando (queimando juntos) seus materiais. 

Ao contrário da cerâmica tradicional, no entanto, as matérias-primas mais básicas raramente são empregadas. Normalmente são utilizados materiais sintéticos altamente puros. Além disso, a sinterização em fase líquida, um método de densificação que é comum no processamento tradicional de cerâmica, raramente é empregado. Em vez disso, as cerâmicas avançadas são densificadas por sinterização transiente-líquida (também conhecida como sinterização reativa-líquida) ou sinterização de estado sólido. 

O fator mais importante nesses métodos de sinterização é o tamanho pequeno das partículas. As partículas pequenas têm uma proporção maior de área superficial e massa e, portanto, produzem uma força motriz mais alta para sinterização. O tamanho pequeno das partículas também reduz as distâncias pelas quais a difusão do material deve ocorrer. Os ceramistas, portanto, tomam cuidado para produzir pós de cerâmica ativos com tamanho de grão pequeno, geralmente na faixa de sub-micrometros - ou seja, menores que um micrômetro ou um milionésimo de metro (0,000039 polegadas).

Uma questão importante na preparação de materiais em pó, especialmente para aplicações eletrocerâmicas, é a homogeneidade química - isto é, o estabelecimento de uma composição química uniforme em toda a mistura. Técnicas padrão de estado sólido para o processamento de materias separados podem atingir a homogeneidade no produto final somente após várias etapas de moagem e queima. Portanto, várias abordagens químicas foram desenvolvidas para melhorar a mistura, até o nível atômico. Freqüentemente, essas técnicas envolvem a decomposição de sais - por exemplo, carbonatos, nitratos e sulfatos - na forma química desejada. A maioria das cerâmicas, são óxidos de elementos metálicos, embora muitas cerâmicas (principalmente cerâmicas avançadas) consistam em compostos de carboneto, nitreto e boreto. 

voltar

Compartilhe esse conteúdo