Matéria prima para cerâmica industrial

A cerâmica industrial tem o potencial de revolucionar uma grande quantidade de aplicações industriais, no entanto sua fabricação demanda a utilização de matérias primas altamente selecionadas. Os materiais utilizados na produção da cerâmica industrial são resultado de processos tecnológicos altamente avançados, que se utilizam de matérias primas sintéticas inorgânicas. Dentre esses materiais existem 04 grupos que se destacam: o silicato, os óxidos e não óxidos e a piezocerâmica.

Ima das principais características da cerâmica industrial é sua resistência a altas temperaturas, com ligações iônicas entre os átomos, mais fortes do que as ligações encontradas nos metais. O papel dominante da cerâmica industrial de óxido, por exemplo, é desempenhado pelos componentes iônicos covalentes mistos, sendo o óxido de alumínio (Alumina) o mais importante destes materiais.

A Alumina está presente em praticamente 80% das aplicações em cerâmica industrial, seja em sua forma pura ou em combinação com outros óxidos, como o silicato. A Alumina conta com excelentes propriedades, como a resistência ao desgaste e à corrosão e o alto nível de isolamento elétrico. Outra vantagem da Alumina é sua abundância, sendo o terceiro composto mais abundante na terra, vindo atrás apenas do oxigênio e do silício.

Os silicatos, no entanto, são os materiais mais antigos em termos de representatividade na cerâmica industrial. São obtidos a partir de matérias primas naturais, formando materiais como esteatite, cordierita, mulita, entre outros, quando são unidos à alumina. São materiais com níveis elevados de isolamento elétrico e baixa condutividade térmica.

A Macéa trabalha com o que existe de mais avançado no desenvolvimento de seus produtos. Navegue pelo site e conheça mais sobre nossos processos de fabricação e matéria prima utilizada ou entre em contato para mais informações.

voltar

Compartilhe esse conteúdo