Cerâmica técnica promete Raios X sem filmes

A cerâmica técnica promete revolucionar o segmento de imagens médicas. Pesquisadores brasileiros desenvolveram uma cerâmica especial para uso em uma nova geração de equipamentos de imagens utilizadas pela medicina. A cerâmica técnica será utilizada como componente de um detector de raios X à gás, também um produto novo.

O novo equipamento dispensa a impressão do exame com filmes fotográficos, permitindo a visualização digital das imagens médicas diretamente na tela do computador. Essas inovações foram desenvolvidas por pesquisadores do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde foi desenvolvida e testada a nova cerâmica.

A cerâmica apresenta características especiais, como alta resistência, dureza e transparência aos raios X. Isso a torna adequada para a fabricação das janelas localizadas na parte frontal dos detectores a gás de raios X.

O detector produzido pelo CBPF é, em essência, uma caixa fechada com gás dentro: o gás converte os raios X em elétrons que, por sua vez, formam a imagem médica.

"Quanto maior a pressão do gás no detector, maior a eficiência de detecção dos raios X. Pelo fato de usar uma cerâmica avançada de elevada dureza, podemos aumentar a pressurização do gás no interior do dispositivo e aumentar a eficiência do detector bidimensional," explica. 

A Cerâmica técnica vem contribuindo com o avanço da tecnologia nas mais diversas áreas, e a Macea atua na disponibilização dessas soluções para clientes em todo o Brasil e no mundo.

voltar

Compartilhe esse conteúdo