Cerâmica Retentora de Calor

Estudos voltados para a cerâmica industrial, conduzidos pela universidade de Tóquio, produziram um novo material com a capacidade de retenção de energia térmica por períodos prolongados de tempo. O material cerâmico produzido tem a capacidade de armazenar essa energia, liberando esse calor ao ser pressionado.

Hiroko Tokoro e os demais pesquisadores envolvidos, desenvolveram essa tecnologia com o objetivo do aproveitamento do calor liberado pelos mais variados processos industriais, com a intenção do reaproveitamento dessa energia para novas aplicações.

A capacidade de absorção de calor através do contato ou proximidade é um atributo presente em diversos materiais, fenômeno muito observado nos metais, por exemplo, no entanto, a capacidade do armazenamento torna esse material um depositário confiável da temperatura, promovendo a possibilidade de direcionamento intencional dessa energia potencial.

A absorção do calor pode ocorrer através de transmissão direta através do contato entre os materiais, através de corrente elétrica ou da exposição à luz. A liberação do calor ocorre através de uma pressão superior a 600 bar exercida sobre a cerâmica. 

O material tem como base um óxido de titânio (Ti3O5), que passa de uma fase beta para uma fase lambda quando é aquecido, e vice-versa quando é pressionado, liberando o calor.

Não existe previsão de aplicações comerciais para esse material, mas demonstra a imensidão de possibilidades a serem exploradas pelo mercado com o uso de cerâmica. 

Entre em contato conosco e conheça mais sobre as possibilidades que a cerâmica industrial podem oferecer ao seu negócio.


voltar

Compartilhe esse conteúdo