Cerâmica Industrial demanda matéria prima de qualidade

Selecionar o material correto para cada aplicação é uma tarefa que requer intuição e boa experiência. Os materiais utilizados pela cerâmica industrial são resultado de processos tecnológicos avançados, que utilizam matérias primas sintéticas inorgânicas. São quatro os principais grupos de materiais utilizados, sendo o silicato, os óxidos e não óxidos e a piezocerâmica.

A cerâmica industrial tem como uma de suas principais características a resistência a altas temperaturas, com ligações iônicas entre os átomos, mais fortes do que as ligações encontradas nos metais.

O papel dominante da cerâmica industrial de óxido, por exemplo, é desempenhado pelos componentes iônicos covalentes mistos, sendo o óxido de alumínio (Alumina) o mais importante destes materiais.

A alumina é o material escolhido para 80% das aplicações em cerâmica industrial, seja na forma pura ou combinada com outros óxidos, como o silicato. Ela possui propriedades excelentes, como a resistência ao desgaste e à corrosão e o isolamento elétrico. É também o terceiro composto mais abundante na terra, vindo atrás apenas do oxigênio e do silício.

Os silicatos, no entanto, são os materiais mais antigos em termos de representatividade na cerâmica industrial. Feitos a partir de matérias primas naturais, eles formam materiais como esteatite, cordierita, mulita, entre outros, quando são unidos à alumina. São materiais com níveis elevados de isolamento elétrico e baixa condutividade térmica.

A Macéa trabalha com o que existe de mais avançado no desenvolvimento de seus produtos. Navegue pelo site e conheça mais sobre nossos processos de fabricação e matéria prima utilizada ou entre em contato para mais informações.

voltar

Compartilhe esse conteúdo